SINPEF/RS faz a entrega do Prêmio Policiais Federais ao jornalista Humberto Trezzi

Na tarde desta sexta-feira, 11.06, o SINPEF/RS fez a entrega do Prêmio Policiais Federais de Jornalismo, categoria Impresso, ao jornalista Humberto Trezzi, do Jornal Zero Hora e RBS TV. Ele venceu a premiação com a série de reportagens “Mau uso do Auxílio Emergencial se espalha no Rio Grande do Sul”, um trabalho investigativo sobre a proliferação de pessoas com alto poder aquisitivo que receberam os R$ 600,00 e que deveriam ser destinados a pessoas em situação de carência, para atenuar o impacto econômico da crise do coronavírus. Foi uma série de seis reportagens publicadas em junho de 2020, produzidas em parceria com o jornalista Giovani Grizotti.

O presidente do SINPEF/RS, Julio Cesar Nunes dos Santos parabeniza o jornalista e destaca que o Prêmio Policiais Federais de Jornalismo tem como propósito valorizar o jornalismo profissional e a produção de trabalhos de qualidade sobre segurança pública, como uma forma de reconhecimento da importância do trabalho da imprensa brasileira para o desenvolvimento e melhorias no sistema de segurança pública do nosso país.

O jornalista Humberto Trezzi destacou o papel investigativo da imprensa e a parceria estabelecida com a Polícia Federal, “o que muito nos honra, por ser integrada por uma categoria que muito admiramos”.

Sobre o 4º Prêmio Policiais Federais de Jornalismo

O Prêmio Policiais Federais de Jornalismo é uma iniciativa do Sindicato dos Policiais Federais no Distrito Federal e da Federação Nacional dos Policiais Federais, e teve seus vencedores anunciados no dia 10 de dezembro do ano passado, em uma transmissão ao vivo pelo  YouTube. Cada Estado, através do respectivo sindicato de policiais federais, fez a entrega dos prêmios aos jornalistas vencedores. Devido à pandemia, a entrega do troféu ao Jornalista Humberto Trezzi foi efetuada somente agora.

Foram 15 trabalhos finalistas que concorreram às categorias: Webjornalismo, Impresso, Fotografia, Televisão e Rádio. Além das cinco categorias, os jornalistas concorreram ao Prêmio Voto Online, escolhida a partir do voto dos policiais federais de todo o Brasil, e ao Prêmio Máximo. Os premiados receberam um total de R$ 28 mil, sendo R$ 3 mil para o vencedor de cada categoria e do voto online, e R$ 10 mil para o ganhador do Prêmio Geral.

Em sua quarta edição, o Prêmio consolidou sua posição junto a imprensa brasileira que, em meio à crise sanitária , teve a saúde pública como pauta principal, com a segurança pública como tema de fundo. Foram inscritos 136 trabalhos de 66 jornalistas de várias regiões do Brasil. Participaram jornalistas dos estados de São Paulo (16), Distrito Federal (12), Ceará (11), Espírito Santo (8), Rio Grande do Sul (6) e Rio de Janeiro (4).

As reportagens passaram por três etapas de avaliação. Na primeira, a Comissão de Organizadora analisou os trabalhos inscritos conforme critérios exigidos no edital. Em seguida, a Comissão Avaliadora, composta por jornalistas profissionais analisou os trabalhos considerados aptos na 1ª etapa e selecionou 15 finalistas. Estes 15 finalistas seguiram para terceira e última etapa, a escolha dos vencedores. A Comissão Avaliadora foi responsável pela escolha de um ganhador de cada categoria e do prêmio máximo. E os policiais federais filiados à Fenapef escolheram o ganhador do Prêmio Voto Online.

Assista a Live do Prêmio, clique aqui.

 

Temas , , .

 

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página