Segurança é reforçada nas fronteiras com Paraguai e Argentina

0304-pfPor causa da Olimpíada, a polícia reforçou a segurança na região de fronteira mais movimentada do Brasil.

É a fronteira mais movimentada e vigiada do país. A Polícia Federal diz que dobrou o número de agentes para monitorar o vaivém na Ponte da Amizade, que separa o Brasil do Paraguai. Essa é uma rota muito usada por criminosos que levam drogas e armas para as cidades brasileiras.

Para confundir olheiros a serviço do crime, os policiais fazem fiscalizações de surpresa e por amostragem. Em média, de cada dez carros que passam, um é revistado. Agora, esse controle vai ser mais rigoroso e 24 horas por dia, com olho vivo e faro afiado: cães treinados ajudam a procurar itens escondidos em fundos falsos.

O grupo especial que patrulha o Rio Paraná e o Lago de Itaipu ganhou mais agentes e mais um barco. Na região de Foz do Iguaçu, onde existem dezenas de portos clandestinos, um drone monitora as margens e abre caminho para o avanço da patrulha.

“Essa ação nossa vai, em conjunto com outras forças, propiciar mais segurança durante todos esses grandes eventos que acontecem no país”, diz o agente da PF Augusto Rodrigues.

A Polícia Rodoviária Federal aumentou o número de equipes nas estradas que dão acesso ao Paraguai. Em Santa Terezinha de Itaipu/PR, policiais apreenderam 62 mil balas para pistola e fuzil.

Na região formada por três fronteiras, a Polícia Federal montou em Foz do Iguaçu um centro de comando, onde agentes brasileiros, paraguaios e argentinos vão compartilhar os bancos de dados para checagem de carros e pessoas suspeitas.

 

Fonte: G1

Temas , .

 

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página