RS: Cerca de mil servidores da segurança pública participam de manifesto contra a Reforma da Previdência

Cerca de mil servidores da segurança pública do Rio Grande do Sul participaram da manifestação pública contra a Reforma da Previdência, realizada na manhã desta sexta-feira, 28.04. Os servidores da Polícia Federal se reuniram às 10 horas  no saguão da Superintendência Regional do RS, de onde saíram, às 11 horas, até o Palácio da Polícia Civil, local da concentração de todas as categorias, que seguiram em passeata, através da Av. João Pessoa, até a Esquina Democrática. Estiveram reunidos os servidores da Polícia Federal, os Policiais Rodoviários Federais, Policiais Civis, os Agentes Penitenciários e os Peritos Criminais do Rio Grande do Sul.

Além de que não aceitarem o fim da aposentadoria especial policial, tornarão público o seu repúdio à totalidade da PEC 287/2016, por ser extremamente nociva a todos os trabalhadores do país, estabelecendo critérios de aposentadoria inalcançáveis para a maioria da população, tanto no que se refere aos requisitos de idade, tempo de contribuição, quanto às regras de transição, redução do valor das aposentadorias, pensão por morte e benefícios assistenciais.

Tendo que trabalhar 49 anos para integralizar o tempo de contribuição, a maioria dos brasileiros morrerá antes mesmo de se aposentar. Quando se trata dos policiais, essa situação fica ainda pior, pois a idade média desses profissionais não atinge sequer os 60 anos, enquanto a idade média da população brasileira é de 74 anos. Vale lembrar que só no ano passado foram assassinados no Brasil, em serviço ou em razão dele, quase 500 policiais, sem contar o enorme número de suicídios, as mortes por estresse profissional e as baixas por acidentes em ações policiais.

Participaram da manifestação os dirigentes do Sindicato dos Policiais Federais do RS – SINPEF/RS, da Associação dos Delegados do RS – ADPF,  do Sindicato Nacional dos Servidores do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal – SINPECPFdo Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais – SINPRF-RS, da Associação dos Peritos Criminais Federais – APCF/RS, da Ugeirm- Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia Civil, do Sindicato dos Servidores Penitenciários do RS – AMAPERGS e Sindicato dos Servidores do Instituto-Geral de Perícia do RS – SINDIPERICIAS, entidades que estiveram reunidas no dia 20.04 para traçar as estratégias do movimento, divulgadas através  Nota publicada no mesmo dia.

Segundo avaliação do presidente do SINPEF/RS, Ubiratan Sanderson, essa foi a maior manifestação conjunta de todos os servidores de segurança pública do Estado. “A 287/2016, ao retirar da Constituição Federal a “atividade de risco” dos policiais, desconsiderando as peculiaridades da carreira, justamente num momento em que a Nação se depara com o maior índice de violência de todos os tempos, ataca frontalmente o ânimo de um conjunto de servidores públicos abnegados que têm dado sobre-esforço em prol de um país melhor e honesto. Seguiremos atuando para que medidas autoritárias como essa caiam por terra, combatendo qualquer investida contrária a direitos conquistados a duras penas ao longo dos anos”, assegura Sanderson.

Temas , .

 


Deseja comentar esta notícia? Autentique-se para postar um comentário. Efetue seu login aqui »

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página