Presos 4 da quadrilha que roubaria avião e matou policial em Sinop

A Polícia Federal acaba de confirmar a prisão de Genivaldo Ferreira dos Santos (conhecido por Gaúcho e Neguinho), acusado de fazer parte da quadrilha que roubaria um avião, sábado de madrugada, e matou, durante tiroteio com a PF, o agente Mario Almeida Mattos, 33 anos. Genivaldo foi localizado no Jardim Imperial e levado para a delegacia da Polícia Federal onde prestou depoimento. Ele é o terceiro preso.

No domingo, 17/05, no final da manhã foi preso, no Jardim Umuarama 1 Rivelino Leismann (Chapolin), localizado em uma casa. Estava desarmado e não reagiu. Com ele estava um homem que também foi conduzido para a delegacia. A PF apontou que ele tem envolvimento com a quadrilha. Sua identidade não foi divulgada. A polícia apura se foi este suspeito quem atingiu o policial.

No sábado de madrugada, pouco depois do tiroteio em um aeroclube às margens da rodovia Sinop-Santa Carmem, foi preso o piloto acusado de fazer parte da quadrilha e que levaria o avião. Sua identidade tambémnão foi informada mas a PF informa que ele residia em Cuiabá. Os demais integrantes são de Sinop.

Até agora foram presos 4 envolvidos no crime. Falta pegar Daniel Tenório, José Carlos da Rosa Silva (Carlinhos), que estão com prisões preventivas decretadas pela justiça federal. A PF oferece recompensa de R$ 2 mil por informações que levem a localização de qualquer dos suspeitos ( fone 3511 8200).

O delegado Samir Zugaib, descartou, neste domingo, que a quadrilha tenha integrantes de facções criminosas de outros Estados. “Não há indícios. Com exceção do piloto, que é de Cuiabá, todos os envolvidos são de Sinop”, afirmou, ao Só Notícias. Segundo Zugaib, os criminosos estavam armados com revólveres, pistolas, fuzis e uma espingarda calibre 12. “As armas foram alugadas no município e identificadas pela descrição dos reféns”.

Samir ainda detalhou como aconteceu a operação que pretendia evitar o roubo de mais uma aeronave. “A partir do roubo de um avião (Cesnna 206 em outro aeroclube, em abril), a Polícia Federal instaurou inquérito e passou a realizar diligências para identificar os autores. A quadrilha foi identificada e passou a ser monitorada. As informações obtidas indicavam que poderia ocorrer outro roubo de aeronave. A partir daí, começamos a realizar diligências e vigilâncias nos aeroportos locais. Na madrugada do dia 15, foi identificado que estava ocorrendo o roubo no aeroporto Canarinho”, explicou. Policiais foram até o local onde alguns reféns estavam sob o poder dos criminosos. “Haviam rendido quatro reféns e a Polícia Federal achou por bem, naquele momento, não intervir e aguardou do lado de fora. Os bandidos, na hora em que estavam saindo do aeroporto para buscar o piloto, deram de cara com a polícia e houve o confronto”, explicou o delegado.

O policial baleado foi socorrido pelos colegas e levado ao hospital regional. O corpo foi trasladado, sábado à tarde, em jato da PF para Brasília e sepultado neste domingo. Mario era casado e não tinha filhos. Ele trabalhava em Sinop há cerca de dois anos.

 

Fonte: MT Agora – Só Notícia

Temas , , .

 


Deseja comentar esta notícia? Autentique-se para postar um comentário. Efetue seu login aqui »

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página