Por que não fui na passeata – Por: Valacir Marques Gonçalves

Não fui na passeata dos amarelos da mesma forma que não iria se fosse de vermelhos. Acho que ela foi feita na contramão de um mundo que chora por seus mortos, que precisa de ajuda, de solidariedade.

Não fui, porque neste momento dramático, só acredito numa passeata com a pauta óbvia: que exija que os recursos públicos destinados aos Fundos Partidários sejam transferidos para o combate ao coronavírus.

Políticos que que não pensam na vida humana numa hora tão emblemática não merecem respeito. Resta-me lembrar a frase eterna: “Quando morre um ser humano todos morremos um pouco”.

Amém!

 

e-mail vala1@uol.com.br

blog www.valacir.com

Temas , .

 


Deseja comentar esta notícia? Autentique-se para postar um comentário. Efetue seu login aqui »

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página