Policiais federais de todo país participam do mundial de policiais e bombeiros

Policiais Federais do Distrito Federal

Policiais federais de todo o país participam, a partir dessa segunda-feira (7), dos Jogos Mundiais de Policiais e Bombeiros – (World Police and Fire Games – WPFG), em Los Angeles, Estados Unidos. A delegação de policiais federais vai competir em várias modalidades esportivas. Muitos atletas da instituição já são medalhistas e chegam no torneio com expectativas de levar mais um título mundial para a PF e para o Brasil.

É o caso do policial federal pernambucano Marcos Alexandre Leal, destaque na modalidade de Atletismo, nas provas de 800 e 1500m. Essa será sua quarta participação no Mundial: em 2011, Alexandre ficou em quarto lugar. Nas duas edições seguintes, 2013 e 2015, o policial conquistou medalhas de prata. Agora, em Los Angeles, o objetivo é ocupar o topo do pódio.

“Ganhar a primeira medalha em 2013 foi indescritível, eu era único representante de todas as forças de segurança de Pernambuco. Mais uma vez serei o único do estado e estou com muitas expectativas de resultado”, exclamou.

Apesar da alegria em representar a PF, Marcos destaca que o atleta precisa de mais que dedicação e disposição para chegar até o Mundial. Despesas com visto, passagens aéreas, hospedagens e inscrição do evento custam caro. “A única vez que recebi alguma ajuda de custo foi do Sindicato”.

No Distrito Federal, uma delegação com mais de 20 atletas partiu para Los Angeles na sexta-feira (4). O vice-presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) e presidente do Sindicato dos Policiais Federais do DF (Sindipol/DF) conta que todos os atletas sindicalizados receberam aporte da entidade para custear a viagem.

“É muito significativo para o Sindipol/DF participar de eventos como esse e ajudar nossos atletas, que escrevem o nome da PF na história. O sindicato não pode se ausentar quando a própria PF não incentiva os policiais. Entendemos que o apoio às atividades artísticas, culturais e esportivas dos sindicalizados é fundamental. O esporte é importante não só para o condicionamento físico, mas também aprimora a saúde e o desempenho profissional do policial”, destaca Werneck.

O World Police and Fire Games (WPFG) é um evento bienal de atletismo aberto aos ativos e aposentados das forças de segurança pública. Os jogos oferecem aproximadamente 60 desportos e tem cerca de 10 mil participantes, um número ligeiramente menor do que os Jogos Olímpicos.

Em 2015, a delegação de atletas do Brasil composta por policiais federais, civis, militares e bombeiros alcançou resultados surpreendentes no ranking de premiações e foi a 5ª colocada.

 

Fonte: Agência Fenapef

Temas , .

 


Deseja comentar esta notícia? Autentique-se para postar um comentário. Efetue seu login aqui »

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página