Operadores do Direito participam das discussões sobre o novo Código de Processo Penal

Representantes de policiais federais e estaduais, juízes e  promotores, além de professores universitários, participaram, no dia 24 de outubro, do Seminário Regional sobre o novo Código de Processo Penal, com ênfase nas Medidas Cautelares e na Condução Coercitiva, promovido pelo deputado Ubiratan Sanderson, sub-relator da Comissão Especial sobre o PL 8045/2010, no auditório da Ajuris, em Porto Alegre.

Na ocasião, o Diretor de Estratégia Sindical da Federação Nacional dos Policiais Federais, Júlio Cesar Nunes Santos, presidente do SINPEF/RS, juntamente com os demais operadores do Direito, apresentaram diversas sugestões de alteração ao Código de Processo Penal. “Antes de tratarmos de medidas cautelares, importante falarmos sobre a investigação policial, em especial sobre a ineficácia do Inquérito Policial que é falho quanto à sua metodologia, sua ritualização, pelo excesso de burocracia, e quanto à centralização, o que acaba punindo a própria sociedade, uma vez que o índice de resolução de homicídios é menor que 10%”, ponderou o Diretor da FENAPEF.

Também foram ouvidos a Juíza Maria Cristina Albuquerque (Associação dos Juízes Federais do RS), o Promotor Rodrigo Brandalise (Associação do Ministério Público), Fernanda Osório  (Faculdade de Direito PUC/RS), Orlando Faccini Neto (Ajuris), DPF Josemauro Pinto Nunes (ADPF), Del Filipe Bringhenti (Associação dos Delegados de Polícia do RS), Promotor Mauro Fonseca (Associação Nacional dos Membros do Ministério Público).

Acompanhe, no vídeo, as análises e as propostas sugeridas ao novo CPP.

 

 

Leia mais clicando aqui.

 

 

Temas , , .

 


Deseja comentar esta notícia? Autentique-se para postar um comentário. Efetue seu login aqui »

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página