O sofrimento não pode ser em vão – Por: Valacir M. Gonçalves

O tal de coronavírus é aterrorizante, impiedoso, mas o ser humano estava “pedindo” uma luz alta nos olhos, um corretivo, estava. Hoje, reclusa, na dor, vemos nas sacadas do mundo, e da nossa rua, a humanidade de braços dados com a solidariedade.

O homem estava demais: drogas, corrupção, machismo, exibimento, inveja, promiscuidade, racismo, egoísmo, crueldade, ganância, e por aí afora, eram servidos como prato do dia para uma sociedade carente de ética e de princípios.

Meu profundo respeito a quem pensa diferente, mas não me ligo em deuses, divindades e santos, menos ainda em rezas e milagres, por isso não me surpreende eles (ainda) não terem atendido as súplicas ferverosas de seus devotos.

Certamente devem ter “autorizado” a tragédia para dar um BASTA: – “Baixem a bola se quiserem ajuda reles mortais, o universo é muito mais do que vocês imaginam”, parecem dizer, sem nenhuma piedade do mundo grogue, assustado e ainda indefeso.

Se pelo menos os que sobreviverem aprenderem alguma coisa, o susto somado ao sofrimento não terá sido em vão.

Pela parte que me toca – se estiver por aqui – estou decidido a rever algumas atitudes. Vou tentar, pelo menos, ficar bonzinho e menos contestador, embora tenha pouco tempo para alguém notar a diferença…

Amém!

 

e-mail vala1@uol.com.br

blog www.valacir.com

 

 

Temas , .

 


Deseja comentar esta notícia? Autentique-se para postar um comentário. Efetue seu login aqui »

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página