Histórico

Os mesmos policiais federais que faziam a fiscalização de sindicatos, a partir da Constituição Federal de 1988, passaram a ter a possibilidade de se reunirem em entidades de classe e, como os demais servidores públicos, obtiveram o direito de constituir seu próprio sindicato.

Um grupo de policiais federais gaúchos começou a pensar e agir no sentido de viabilizar sua entidade representativa e, posteriormente, de promover mudanças concretas para que não fosse mais reproduzido o modelo imposto pelo autoritarismo.

No rastro dessas mudanças e imbuídos do espírito reformista, o dia 16 de novembro de 1988 ficou gravado na história da Polícia Federal como um marco fundamental da trajetória de luta da categoria. Nessa data, foi fundado o Sindicato dos Policiais Federais do Rio Grande do Sul – SINPEF/RS, pioneiro no Brasil, numa época que ainda trazia em seu bojo os reflexos mais profundos da ditadura militar.

Os líderes dessa articulação passaram a ser considerados verdadeiros inimigos, mas não deixaram de atuar. Era necessário superar a desconfiança da sociedade e a reserva da categoria. Aos poucos, conquistaram espaços e simpatizantes, propiciando a consolidação de um Sindicato forte e atuante. Mesmo diante da reação da cúpula da Polícia Federal, de maneira solidária, o espírito de representação classista dominou vários estados do país. Logo após a criação do Sindicato do Rio Grande do Sul, movidos pelo exemplo meridional, outros sindicatos foram fundados.

Este foi o passo inicial de uma luta incessante por uma Polícia Cidadã, impulsionada pela conscientização da necessidade de uma organização sindical que desse ampla guarida às necessidades dos policiais federais.

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página