O Retrato de Dorian Gray continua atual… – Por: Valacir Gonçalves

Gosto de reler velhos romances, de fazer novas leituras de antigas histórias. Com o passar dos anos, acabamos revendo valores e entendendo melhor o que lemos, as entrelinhas…. Tornamo-nos mais flexíveis, ou mais críticos, depende da maneira que a vida está nos tratando… Depois de muito tempo, reli a história de Dorian Gray, me surpreendi com sua atualidade. Quem diz que a vida imita a arte está correto.

A obra foi escrita pelo irlandês Oscar Wilde. Lembro que conta a trajetória de um homem que negocia a alma em troca da juventude eterna, quando vícios e marcas do tempo são transferidos para um retrato escondido num porão. No século dezenove era um assunto polêmico, causou escândalo na Inglaterra Vitoriana. Wilde se defendia dizendo que “não existia livro moral ou amoral, que eles eram bem, ou mal escritos”. Virou clássico: é analisado e comentado até hoje, sobre os mais diversos ângulos.

Wilde entendia como poucos a condição humana. Quem conhecia seu pensamento não deve ter se surpreendido na época, pois ele dizia que “a alma nasce velha e se torna jovem, era a comédia da vida; e que o corpo nasce jovem e se torna velho, era a tragédia da alma”. No romance, curou a tragédia da alma, criando Dorian Gray que a trocou pela eterna juventude. A história inspira muitos nos dias de hoje, quando pecados são transferidos para retratos escondidos em porões…

Gostaria de olhar esses retratos. Tenho certeza de que veria uma coleção de Matusaléns. Veria semblantes horrorosos, grotescos, repletos de rugas causadas por atos condenáveis. Os quadros mostrariam rostos inesquecíveis, conhecidos. Realistas, poderiam ser expostos em toda parte – a maldade humana seria mostrada no seu esplendor, na medida exata da miséria que seus donos são capazes.

Veríamos quadros reproduzindo retratos de gente que pegou ilegalmente dinheiro de orçamentos públicos. De gente que se locupletou cobrando pedágios de empreiteiras e, não contente, passou a mão em objetos que decoravam residências oficiais. Gente que traiu pessoas que acreditaram neles, que acreditaram que um analfabeto demagogo poderia mudar o país… Sem remorso, eles passariam a culpa para o tal retrato, enquanto pessoas morreriam nos hospitais sucateados.

Veríamos quadros reproduzindo gente que se elegeu dizendo que acabaria com a corrupção, que convidou um símbolo do combate a mesma para ajudá-lo e depois o apunhalou. Gente que agora se alia aos corruptos que dizia combater, gente que minimiza uma peste que mata milhares de brasileiros, e ainda espalha desemprego, miséria e fome. “Ele” certamente também vai passar a culpa para o retrato…

As nossas Instituições precisam encontrar uma solução para essas mazelas. A corrupção precisa acabar. O dinheiro arrecadado com incontáveis impostos precisa ser usado para melhorar a vida de todos os brasileiros, o país precisa encontrar seu lugar entre as grandes nações.

Os retratos escondidos nos porões precisam ser destruídos!

Amém!

e-mail vala1@uol.com.br

blog www.valacir.com

Temas .

 


Deseja comentar esta notícia? Autentique-se para postar um comentário. Efetue seu login aqui »

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página