NOTA DE REPÚDIO dos POLICIAIS FEDERAIS contra a tentativa do Governo TEMER de instituir cargos Policiais de Nível Médio na PF

Os Policiais Federais com atuação no Rio Grande do Sul, através de sua entidade de classe, vem a público registrar sua absoluta contrariedade aos termos da proposta apresentada pelo Diretor Geral da PF, sob o amparo do Presidente da República, que pretende criar cargos policiais de nível médio na Carreira Policial Federal, para atuar em ações atualmente realizadas por agentes federais de nível superior, notadamente em regiões de fronteira.

 

Mais do que um retrocesso, isso significaria a diminuição da qualidade técnico-profissional dos policiais, reduzindo o alcance, as valências e até mesmo o rigor dos operadores, sobretudo no combate à criminalidade transfronteiriça, como: tráfico de drogas, contrabando de armas e munição, o descaminho de mercadorias, a evasão de divisas, o tráfico clandestino de pessoas e de animais, etc.

 

Há 22 anos a Carreira Policial Federal é exclusivamente constituída por cargos de nível superior, aptidão que contribuiu decisivamente para que a PF alcançasse, como alcançou, os maiores índices de confiança perante os brasileiros. Hoje, o capital humano da PF é conhecido, inclusive mundo a fora, pela elevada capacidade intelectual de seus agentes, que operam com multidisciplinaridade de conhecimentos aplicados à segurança pública e, inclusive, no combate à corrupção.

 

Não aceitaremos a estranha, inoportuna e claudicante tentativa de rebaixar a capacidade operativa do principal órgão de contenção da corrupção em nosso país, em meio à gravíssima crise ética e de confiança, chamando a sociedade brasileira para também rechaçar esse lamentável projeto.

 

Porto Alegre/RS, 07 de fevereiro de 2018.

 

Ubiratan Sanderson
Presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Rio Grande do Sul

 


Deseja comentar esta notícia? Autentique-se para postar um comentário. Efetue seu login aqui »

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página