Movimento sindical busca recomposição salarial dos policiais federais

A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) formalizou o pedido de urgência na recomposição salarial dos servidores (policiais e administrativos), ativos e inativos, bem como de seus pensionistas. O pedido foi direcionado à ministra da Gestão e da Inovação dos Serviços Públicos, Esther Dweck, por meio de oficio enviado na última sexta-feira (13) ao respectivo órgão.

No documento, a Fenapef frisa que os servidores da Polícia Federal estão sem a justa recomposição inflacionária desde o ano de 2019 e, desde então, sofre perdas, visto que os índices inflacionários permeiam os 30%.

A necessidade de uma medida provisória que implemente tal ajuste salarial para os servidores da Polícia Federal se faz ainda mais necessária considerando que servidores de outros poderes da República obtiveram a recomposição, com pagamentos programados para terem início a partir de fevereiro de 2023. “Essa implementação da medida provisória vai impedir um desequilíbrio ainda maior ante os demais poderes”, afirmou o presidente da Fenapef, Marcus Firme.

O pedido da Federação é para que a recomposição salarial seja paga a partir do dia 1º de fevereiro de 2023. Confira abaixo o ofício na íntegra.

Fonte: Comunicação Fenapef

Temas , .

 

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página