Futebol, religião, política e a vida – Por: Valacir M. Gonçalves

Um dia li que entre as coisas que não têm importância, o futebol é a mais importante – outros dizem que entre as que têm importância nada supera a política. Já, os crentes “tementes a Deus” olham pro céu e até matam em nome da religião dizendo que só ela é capaz de tudo.

São três assuntos delicados, por isso muitos acreditam que futebol, política e religião não se discute, afirmando que não polemizar é um axioma imutável, perene para quem quer viver em paz e conservar amizades.

Digo isso para lembrar que chego noutro fim de ano fazendo a mesma promessa de sempre, mentindo pra mim mesmo que vou me converter, que vou ficar longe de toda discussão que envolva os badalados assuntos que provocam tanta polêmica.

É claro que não dura um mês a minha determinação, mas confesso que fico preocupado quando lembro o ensinamento eterno que nos mostra que na vida devemos ter pelo menos seis amigos – o número de alças do caixão que nos levará até a ultima morada…

Depois de ler pesquisas que apontam o Lula em primeiro lugar, de ler algumas mensagens religiosas que são postadas, e principalmente depois da derrota do Grêmio, percebi que a quantidade está se aproximando do número fatídico…

Por isso tudo, depois de levar e dar porradas, algumas realmente fora do tom que deve prevalecer entre pessoas civilizadas, muitas delas pelas quais tenho um enorme apreço – peço desculpas, um armistício, uma trégua pelo menos até o próximo Grenal.

Feliz Natal a todos!

Amém!

e-mail vala1@uol.com.br

blog www.valacir.com

Temas .

 


Deseja comentar esta notícia? Autentique-se para postar um comentário. Efetue seu login aqui »

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página