Entidades representativas dos servidores da segurança pública no RS reúnem-se com deputado Afonso Motta

Na tarde desta segunda-feira, 10.04, dirigentes do Sindicato dos Policiais Federais do RS, do Sindicato dos Policiais Rodoviários Federais do RS, da Ugeirm – Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores de Polícia Civil, da Associação dos Delegados de Polícia Federal – ADPF e da Associação dos Peritos Criminais Federais- APCF  estiveram reunidos com o deputado federal Afonso Motta (PDT), para tratar sobre a Reforma da Previdência.

Na ocasião, o deputado Afonso Motta afirmou ser contra a PEC 287/2016, confirmando seu voto pela rejeição da Proposta no âmbito da Câmara Federal.

Os representantes dos servidores da segurança pública no Estado registraram sua absoluta contrariedade aos termos da Reforma da Previdência, reiterando que em nenhum país do mundo trabalhadores expostos a “risco de morte”, como os policiais, necessitam trabalhar por 49 anos (até os 70 anos de idade) para obterem o direito à aposentadoria. Há que se considerar que a expectativa de vida dos policiais brasileiros sequer atinge os 60 anos de idade, enquanto a idade média da população é de 74 anos.

 

Temas , .

 


Deseja comentar esta notícia? Autentique-se para postar um comentário. Efetue seu login aqui »

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página