Dependência Química: SINPEF/RS preocupado com a saúde e bem-estar dos sindicalizados

No último sábado, 20 de fevereiro, foi o Dia Nacional de Combate às Drogas e ao Alcoolismo. Em todo o mundo, 3 milhões de mortes por ano resultam do uso nocivo do álcool – a terceira maior causa de mortes no mundo, representando 5,3% dos óbitos.

O uso nocivo de álcool é um fator causal para mais de 200 doenças e lesões. Está associado ao risco de desenvolvimento de problemas de saúde, tais como distúrbios mentais e comportamentais, incluindo dependência ao álcool, doenças não transmissíveis graves, como cirrose hepática, alguns tipos de câncer e doenças cardiovasculares, bem como lesões resultantes de violência e acidentes de trânsito.

A atividade policial é considerada a mais estressante do mundo – 39% do efetivo apresenta alto nível de estresse, e 13% é afastado a cada ano para tratamento de saúde. A pressão emocional da profissão acaba virando gatilho para o alcoolismo, a depressão e o suicídio, sendo que entre policiais federais o número de suicídios é seis vezes maior que a média brasileira.

Diante dessa realidade, e preocupado com  a saúde e o bem-estar de seus sindicalizados, o SINPEF/RS tem buscado alternativas que possam amparar e auxiliar os servidores da PF nesse sentido. Veja a seguir.

Sindicato subsidia assistência psicológica

O SINPEF/RS, através do seu Departamento de Acompanhamento Psicológico (DAP), possui convênio com psicólogos, em Porto Alegre e no interior, para serviços de diagnóstico, orientação e acompanhamento.

O Sindicato subsidia 80% (oitenta) da consulta/sessão sobre um valor de até R$ 150,00 (cento e cinquenta reais), sendo 01 (uma) consulta por semana.

Acesse o link a seguir e veja os profissionais credenciados em todo Estado:

http://www.sinpefrs.org.br/site/convenios/atendimento-psicologico/

Comunidade Terapêutica Mão Amiga, uma experiência positiva

O Programa Terapêutico Mão Amiga surgiu em 2012 com o propósito de prevenir, recuperar e reintegrar dependentes químicos na sociedade. O Projeto tem obtido resultados muito positivos, inclusive com experiência promissora vivenciada por um sindicalizado policial federal que, mesmo após o período de tratamento, ainda se envolve com as iniciativas do Instituto, em razão do acolhimento recebido.

O projeto integra as famílias nos processos de recuperação e conduz os participantes à descoberta dos motivos que os levaram ao consumo de drogas. Desenvolve atividades voltadas à espiritualidade, disciplina e trabalho, promovendo a prática e o acesso a atividades desportivas e culturais. Há o acompanhamento de uma equipe multiprofissional, psicológica e médica que avalia e define a inclusão, o grau de debilitação e o plano de atendimento, de acordo com as peculiaridades e necessidades de cada caso.

O Instituto Mão Amiga Mostardas fica na Estrada dos Barros, nº 6.600 – Barros/Zona Rural Mostardas/RS – CEP: 96270-000 – Telefone: (51) 99887-2211 e (51)99621-1021 –E-mail: contato@institutomaoamigamostardas.ong.br

Obtenha maiores informações: www.institutomaoamigamostardas.ong.br

Temas , .

 

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página