A volta dos pedágios, ou “Brito é o pedágio, Olívio é o caminho”… – Por: Valacir Gonçalves

Numa das eleições que tivemos, os petistas usaram o lema “Brito é o pedágio, Olívio é o caminho”. Era o início do partido no nosso Rio Grande, partido que assumiu o governo de um dos estados mais prósperos da federação para transformá-lo no que está aí: pagamento do funcionalismo em suaves prestações, sem dinheiro para investimento, decadência na segurança, na educação, na saúde, e por aí afora.

Volto ao início: “progressistas e inovadores”, eles convenceram o povo de que pedágio era algo absurdo, que eles não venderiam as “nossas” estradas para enriquecerem empresas privadas. O povo com ódio de pedágios, revoltado por pagar para trafegar em estradas públicas comemorou. Finalmente conseguiram, depois de muitos anos neste verão ninguém pagou pedágio para ir à praia.

O “sonho” finalmente foi concretizado, tivemos um verão sem pedágio, mas com buracos (foram contados duzentos e oitenta), sem socorro mecânico, sem ambulâncias, sem sinalização, enfim, perdoem o termo, transformaram a primeira freeway do Brasil numa merda de estrada, com a cara de um partido especializado em vender ilusões.

Mas hoje, após sete meses, a cobrança de pedágio foi retomada na freeway. Mas algo incrível aconteceu: a cobrança de pedágio foi comemorada pela população que vive a vida de verdade e não se alimenta de utopias. Eles perceberam que os pedágios não voltaram sozinhos, voltaram acompanhados dos serviços de informação, do socorro médico, dos guinchos para rebocar carros com problemas, e com o aceleramento dos trabalhos de emergenciais de conservação e reparos no acostamento, enfim voltamos para o mundo de verdade.

Para concluir: informo aos petistas que a estrada lateral, sem pedágio, continuará a disposição deles… Resta lembrá-los de que a modernidade é o mundo real, o petismo continuará a ser o caminho, mas para o atraso e para a miséria que chegam sempre de braços dados com a demagogia…

Amém!

 

e-mail vala1@uol.com.br

blog www.valacir.com

 


Deseja comentar esta notícia? Autentique-se para postar um comentário. Efetue seu login aqui »

Ir para o topo da páginaIr para o topo da página